#Filme: Manchester By The Sea

16:00:00

Hey, pessoal. Tudo bem? Hoje eu vim falar sobre o filme "Manchester By The Sea". Sinceramente, antes de assistir esse filme, eu não estava apostando tanto nele quanto apostei em outros filmes indicados ao Oscar. Mas além do filme ser excelente, pra mim ele foi mais intenso do que todos os outros, mas isso é uma questão pessoal, é coisa minha.

O filme teve 6 indicações ao Oscar e venceu 2 categorias. A de melhor ator e melhor roteiro original.


Manchester By The Sea é um filme excelente e fortíssimo sobre o luto e o perdão. O filme que foi dirigido e roteirizado pelo Kenneth Lonergan, conta a história de Lee Chandler (Casey Affleck), que teve uma reviravolta na sua vida após uma grande perda. Ele é um personagem que é completamente destruído por dentro, que acabou se tornando outra pessoa e mudando de cidade para esquecer os fantasmas do seu passado. Logo após a morte do seu irmão, ele precisou visitar seu atordoado passado e decidir se deveria voltar para sua cidade natal para cuidar do seu sobrinho adolescente ou não.


O filme retrata muito questões sobre o perdão, de como perdoar a quem te machucou e como se perdoar por ter machucado alguém. Também retrata muito a personalidade dos personagens e o jeito como que cada um consegue lidar com perdas e erros fatais. Uma das coisas que me fez gostar mais ainda do filme é que ele é absolutamente diferente dos filmes clichês, não é o tipo de drama que tem um ponto positivo ao longo do filme, muito pelo contrário, é até mesmo um filme bem pessimista, e o fato do personagem ser muito quebrado retrata bem isso. Ele não tem um progresso e as coisas parecem não ter jeito, os contrastes são muito fortes e o filme é muito triste. 
Uma coisa muito forte no filme é que mundo não para porque você está sofrendo e tem dificuldade em continuar vivendo. Da pra você sentir muito bem o sofrimento do personagem, mesmo que você nunca tenha passado por isso.

Casey Affleck não é um dos meus atores preferidos, passa bem longe disso, mas pra mim, ele foi excelente no papel de Lee Chandler, que é um personagem completamente destruído e sem vida, porém, muito intenso. A atuação do Casey foi completamente diferente de todas as outras dele. Foi uma interpretação repleta de sentimentos, que diz que a vida continua mesmo que você não encontre motivos pra viver e que o mundo não vai parar por causa de você.


O Patrick (Lucas Hedge) retrata um adolescente com uma montanha russa de sentimentos e com a necessidade de uma figura de autoridade na ausência do pai. 


A Randi (Michelle Williams), traz uma verdade emocional perfeita e impecável. E na cena que ela encontra com Lee (Casey Affleck) na rua e pede a ele um minuto para que eles possam conversar, é uma cena de partir o coração. Foi bem forte pra mim porque eu já estive no lugar da Randi e no lugar do Lee, sei como é magoar fortemente com as palavras, ser magoado e carregar a dor e a culpa desses dois fatores.


Outro personagem fundamental no filme é o Joe Chandler (Kyle Chandler) que teve a sua ausência muito bem construída no filme. 


O filme tem um visual completamente triste, frio e melancólico e a trilha sonora parece que foi feita pra te incomodar, o que deu um ar mais apreensivo ao filme.

TRAILER:


Bom, gente. É isso. Eu SUPER recomendo Manchester By The Sea, entrou na lista dos meus filmes preferidos e tenho certeza que você não irá se arrepender de assistir.
Beijão e até a próxima.

Postado por: Lívia Santos

You Might Also Like

0 comentários

Produto do Mês

Produto do Mês

Instagram

Subscribe