One More Light: Linkin Park

15:00:00


Boa tarde, gente. No post de hoje eu vim falar sobre o novo CD do Linkin Park, minha opinião sobre o CD e minha atual opinião sobre a banda.
Como muitos que me conhecem, sabem que eu sou/era aquela fã mega radical do Linkin Park que não aceitou de jeito nenhum a mudança deles. Na adolescência eles eram de longe a minha banda preferida junto com o Oasis (sim, bem diferentes, mas eram as duas.) E eu era muito fã deles e meus CDS preferidos sempre foram o Hybrid Theory e o Meteora. Eu tenho um top 10 de cds e esses 2 cds estão no meu top 10 e nunca abri mão, não existe uma música ruim nesses dois cds, pelo menos não pra mim.

Quando o Linkin Park começou mudando de estilo eu fui a primeira pessoa a critica-los e falar que eles estavam se vendendo. Eu odiei o novo estilo deles e simplesmente parei de ouvir os novos cds. Quando saia um novo cd eu até conferia pra ver se eu ia gostar, mas eu não curtia, só uma ou duas músicas e olhe lá. Seguia feliz ouvindo os CDS antigos e ao mesmo tempo emputecida, porque eu queria o meu bom e velho Linkin Park de voltaInclusive cheguei a comentar isso com algum amigo meu, só não lembro quem rs.
Mas acontece o seguinte, 15 anos se passaram desde que eu comecei ouvindo Linkin Park e nesses 15 anos eu mudei muito, e se eu mudei, porque uma banda de rock simplesmente não pode mudar? O Linkin Park é uma banda formada por 6 caras que tem o direito de mudar tanto quanto eu, se eu não gostei da nova música, paciência, eles nunca deixarão de ser aqueles caras que eu amo que me introduziram ao rock, porque apesar de eu ter basicamente nascido ouvindo rock e amar todas as bandas que cresci ouvindo, o Linkin Park foi a primeira banda que foi apresentada pra mim que eu aprendi a gostar sozinha. Aprendi a gostar porque eu achava os caras fodas e não por influência da minha mãe, como foi com o Led Zeppelin, Guns e várias outras bandas. Simplesmente me falaram "Escuta Linkin Park, você vai amar." E foi exatamente isso que aconteceu.

No dia 19 de maio o álbum "One More Light" foi lançado com 10 faixas inéditas e eu pensei "nem vou conferir, pq sei que não vou gostar", mas meu amor pelo Mike Shinoda e toda banda falou mais alto e eu fui conferir.
Como sempre, a princípio eu não curti o álbum, apenas uma música "Invisible", que talvez nunca será um single, mas ouvir o Mike cantando de uma maneira diferente, me deu um inexplicável conforto no coração, e eu estava em um dia extremamente ruim, em uma fase ruim, a música se encaixava e pensei "Linkin Park sempre me tirando do sufoco, saudades do tempo de Faint, One Step Closer, Lying From You", inclusive comentei isso com minha amiga, que sentia muita saudade daquele LP que me consolava nas horas mais difíceis. Então, eu tirei um dia inteiro pra ouvir todas as músicas da banda, tanto as antigas que são a minha paixão e as "mais recentes" que eu não dou "moral".
Independente se eu estava gostando ou não, continuei ouvindo, porque eu queria matar a saudade e funcionou.


O novo single "Heavy" não me agradou, mas agradou muito a molecada nova e boa parte dos fãs que entenderam a mudança do Linkin Park (que ainda não tinha sido o meu caso.) Eu só conseguia pensar "What the hell is that?" Pra mim, a música não é ruim, a letra é inspiradora e carregada de muita emoção, mas não faz o mesmo estilo. Inclusive eu assisti um vídeo muito bom de fãs da banda reagindo ao novo CD, e o Mike falando sobre os fãs antigos e atuais, no final do post eu posto o vídeo.

Pra quem não sabe, o Linkin Park em 2012 foi a primeira banda de rock a somar mais de 1 bilhão de acessos no youtube, algo que eu achei muito foda, porque somente pessoas como Lady Gaga, Rihanna, Justin Bieber que são da industria pop, tinham conseguido isso. E o LP sempre lutou muito pra chegar exatamente no lugar que eles estão. No começo eles receberam NÃO 40 VEZES, e nunca desistiram. E eu fiquei com um puta orgulho deles, mas ainda com aquele meu pensamento "Quero meu Linkin Park de volta." E pensando que minha atual e pra todo o sempre banda preferida (Avenged Sevenfold) que merecia, mas isso anulou o fato do orgulho que eu senti do Linkin Park.



Resumindo: O novo álbum está exatamente do jeito que eles queriam, eu os admiro por isso, porque eles fizeram o que eles queriam, e não o que os fãs radicais do LP (assim como eu) esperavam deles. E isso é você confiar no seu trabalho, ser feliz não é agradar ao próximo, ser feliz é seguir suas escolhas com todo o seu coração. O álbum agradou muita gente, e está MUITO diferente de todos os álbuns do Linkin Park, até mesmo os que eu já considerava bem diferentes, e eu estou construindo meu amor por ele aos poucos, bem aos poucos mesmo. Só que infelizmente, eu não consigo ouvir a música One More Light, ela é linda, a mais linda de todas, mas infelizmente depois da morte do Chester, eu não consigo e talvez nunca conseguirei.

Um pequeno pedaço da entrevista com o Chester Bennigton e o Mike Shinoda.


Músicas do álbum One More Light (não estão na ordem)

Invisible (estou muito muito muito apaixonada por essa música e não sei explicar o conforto que a voz do Mike Shinoda me traz toda vez que eu a escuto).



Heavy 


Talking To Myself


One More Light


Nobody Can Save Me


Good Goodbye


Battle Symphony



Sorry For Now


Halfway Right



Sharp Edges 


Fãs Reagindo ao novo álbum do Linkin Park


Bom, gente. O post de hoje é esse. Espero que tenham gostado e confiram o novo CD do Linkin Park, que não é só uma banda, mas sim 6 caras imensamente incríveis. Sim, seis, porque o Chester jamais deixará de fazer parte do Linkin Park. Apesar do novo estilo deles não me agradar, o LP sempre será uma banda que eu vou amar e sentir orgulho porque além de todo o esforço que eles fizeram e todos os problemas que eles enfrentaram pra chegar no topo, eles são seres humanos incríveis.

Beijão e até a próxima

Por: Lívia Santos

You Might Also Like

2 comentários

  1. É emocionante o jeito que vc fala do Linkin Park.
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo essa publicação, amei!

    ResponderExcluir

Produto do Mês

Produto do Mês

Instagram

Subscribe